Igreja Batista Central- Diamantina: Março 2010

Música da Semana / David Quinlan - Essência da Adoração

Está música fala sobre a verdadeira essência de ser um adorador de Deus, mais que obras, palavras bonitas e aparência, Deus busca em nós um relacionamento simples, de obediência e amor ao teu nome, e alcançamos este relacionamento principalmente através da oração, pois é a nossa conversa particular e íntima com nosso Pai que é Deus...escutem a música e postem comentários...

A dor de um pai...

É incontestável o amor de DEUS por todos nós, pois não deve haver sacrifício maior a um pai do que entregar a vida de seu filho para que outras pessoas possam ser salvas... COLOQUE-SE NO LUGAR DE UM PAI CUJO AMOR POR SEU FILHO É ALGO IMENSURAVEL... Qual seria sua reação mediante a necessidade de um sacrifício tão grande quanto este? Você teria coragem de entregar seu filho por amor a vidas que nem mesmo dão valor a sua existência? Ou que não dão valor, até mesmo, as suas próprias vidas?

ESTE É O AMOR QUE DEUS TEM POR VOCÊ... E VOCÊ, RETRIBUI ESTE AMOR?

Namorar com esse alguém ou não????














Com que tipo de pessoa deveríamos namorar? A Bíblia diz em 2 Timóteo 2:22 “Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.”

Continue Lendo

Não é sábio namorar com alguém que não ame a Deus. A Bíblia diz em 2 Coríntios 6:14-15 “Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre Cristo e Belial? ou que parte tem o crente com o incrédulo?” Amós 3:3 “Acaso andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?”
Não namore com alguém que diz ser cristão mas não vive como um cristão. A Bíblia diz em 1 Coríntios 5:11 “Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem sequer comais.”
Evite namorar com pessoas coléricas. A Bíblia diz em Provérbios 22:24 “Não faças amizade com o iracundo; nem andes com o homem colérico.”
Não namore com um cristão preguiçoso. A Bíblia diz em 2 Tessalonicenses 3:6 “Mandamo-vos, irmãos, em nome do Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição de trabalho que de nós recebestes.”
O que mais conta é a beleza interior. A Bíblia diz em 1 Pedro 3:4 “Mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas.”
Namore com alguém que tenha uma boa atitude. A Bíblia diz em Romanos 15:5-6 “Ora, o Deus de constância e de consolação vos dê o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus. Para que unânimes, e a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.”
Namore com alguém que lhe anima e lhe apoia. A Bíblia diz em Filipenses 2:1-2 “Portanto, se há alguma exortação em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão do Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que tenhais o mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando a mesma coisa.”
Quando estejam a namorar não pensem só um no outro - prestem atenção a outros também. A Bíblia diz em Filipenses 2:4 “Não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros.”
Deixe que o relacionamento se densenvolva passo a passo. A Bíblia diz em 2 Pedro 1:6-7 “E à ciência o domínio próprio, e ao domínio próprio a perseverança, e à perseverança a piedade, e à piedade a fraternidade, e à fraternidade o amor.”
O que deve evitar quando sair a namorar. A Bíblia diz em Romanos 13:13 “Andemos honestamente, como de dia: não em glutonarias e bebedeiras, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e inveja.”
O namoro não deveria incluir relãçôes sexuais. A Bíblia diz em 1 Coríntios 6:13, 18 “Mas o corpo não é para a prostituição, mas para o Senhor, e o Senhor para o corpo... Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.”
Mantenha-se puro ou pura. A Bíblia diz em 1 João 3:3 “E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.”
Para que se danhe emocionalmente, os desejos e as atividades sexuais devem ser mantidas sob o controle de Cristo. A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 4:3-5 “Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus.”
Se já foi demasiado longe físicamente, que deveria fazer?
Primeiro, reconhecer o seu pecado. A Bíblia diz em Salmos 51:2-4 “Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.”
Segundo, pedir que o seu pecado seja perdoado. Deus diz que pode começar uma vida nova. A Bíblia diz em Salmos 51:7-12 “Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo do que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que se regozijem os ossos que esmagaste. Esconde o teu rosto dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável. Não me lances fora da tua presença, e não retire de mim o teu santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário.”
Terceiro, acreditar que Deus lhe perdoou deveras e parar de se sentir culpado. A Bíblia diz em Salmos 32:1-6 “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo. Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão.”
Deus tem um(a) companheiro(a) para si. A Bíblia diz em Gênesis 2:18 “Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea.”
Pede a Deus um(a) companheiro(a). A Bíblia diz em Provérbios 19:14 “Casa e riquezas são herdadas dos pais; mas a mulher prudente vem do Senhor.”
Deus lhe dará os desejos do seu coração. A Bíblia diz em Salmos 37:4 “Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração.” Mateus 6:8 “Porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.” 

Exemplo de Vida


É isso ai pessoal assistam e deixem os comentários...

Para sempre... “Crianças”

Para sempre... “Crianças”


Faz um tempo, na TV brasileira, um comercial mostrou uma cena um tanto interessante. Um pai brincando com seu filho, enquanto a mãe e a esposa simplesmente observavam a cena. Em certo momento a mãe diz: “Será que um dia o meu filho vai crescer?” E a esposa, sorrindo, responde: “Espero que não!”

Parece algo tão insignificante e sem relevância, mas Continue Lendo

deste comercial podemos retirar grandes lições. E uma delas está justamente no fato de que, para certas pessoas, por mais que o tempo passe e a maturidade chegue, elas conservam um espírito jovem. A "criança interior" não envelhece, apenas aprende a sabedoria dos mais velhos. Por maiores que sejam as dificuldades, elas não perdem a “esportiva”, ao contrário, conservam a alegria de viver... A impressão que se tem, é que elas nunca vão crescer e que nunca se tornarão “adultas”, são ‘eternas crianças’!

Pessoas assim se relacionam melhor com o próximo e têm mais facilidade em lidar com os problemas. São gratas e amáveis. Para elas, cada luta, é uma oportunidade para aprender algo. Procuram sempre ver o lado bom das coisas e dão valor a cada conquista, por menor que seja.

Não é sem motivo que o Mestre, em várias passagens bíblicas, citou as crianças como modelo de pureza e humildade. Em um de Seus maravilhosos ensinamentos, Jesus disse: Eu afirmo a vocês que isto é verdade: Se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino do Céu. (Mateus 18:3 – BLH: Bíblia na Linguagem de Hoje.) Esta ênfase dada por Cristo, reflete a necessidade que temos de ser ‘parecidos’ com elas. Em singeleza de coração, dependendo e confiando sempre no Pai Celestial. Confiança esta que a criança deposita no pai terrestre.

Quem sabe, devido a tantas decepções e lutas pelas quais tem passado, você tem perdido a alegria de viver. Não vê graça e sentido em nada. Você murmura o tempo todo e nada para você está bom. Você não sorri mais e não percebe as coisas boas que estão ao seu redor.

Para sempre... “Crianças”! É assim que devemos ser. Precisamos conservar nossa espontaneidade e contentamento em viver a vida. Não podemos ter medo disso. Viva, viva intensamente cada minuto de sua vida, como se só existe o hoje. E quando alguém disser que você parece uma ‘criança grande’, tome isso como um elogio, como uma forma de dizer que você simplesmente ama o que Deus te deu: a vida.

Conhecendo e desenvolvendo seus limite


 

Conhecendo e desenvolvendo seus limites

A prática da resistência é a arte de não se dobrar, não se render, não se deixar arrastar, não ceder, não relaxar, não fazer concessões frente a qualquer força que tenha o propósito claro ou velado de remover o crente do centro da vontade soberana e particular de Deus

Há dois tipos de resistência. Podese resistir tanto ao mal como ao bem, tanto às trevas quanto à luz, tanto ao pecado como à virtude, tanto ao diabo como a Deus. A demorada e insistente resistência ao Espírito de Deus leva ao pecado sem perdão, ao caminho sem volta, ao remorso sem trégua. Essa resistência é loucura e termina em tragédia. A outra resistência é virtude e termina em glória. O evangelho, a fé cristã, a Palavra de Deus ensina a não resistência à soberania de Deus e a resistência ao princípio do mal; “sujeitaivos a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg 4.7).

Continue Lendo



Os mais notáveis exemplos de resistência. José resistiu à mulher de Potifar (Gn 39.1-23), não obstante a atrevida insistência dela na realização do adultério, não obstante a circunstância extremamente favorável (não havia ninguém em casa), não obstante a idade (entre 16 e 28 anos) e a situação de José (longe de casa e da família). 

Elias resistiu aos profetas de Baal (1Rs 18.20-24), não obstante o excessivo número deles (450), não obstante o apoio total e ostensivo que a mulher de Acabe dava a eles (foi Jezabel quem os trouxe de Tiro e era ela quem os sustentava), não obstante a oposição sistemática e violenta que Jezabel movia contra os profetas do Senhor.

Jó resistiu aos seus infortúnios (Jó 1.22; 2.10; 19.25), não obstante a opulência anterior (sete mil ovelhas, três mil camelos, mil bois e quinhentas jumentas), não obstante a descarga impiedosa de desgraças que caiu sobre ele (perda dos bens, perda dos filhos e perda da saúde), não obstante o desânimo atroz da esposa, que lhe dizia: “Amaldiçoa a Deus, e morre.” (Jó 2.9.)

Neemias resistiu aos seus adversários (Ne 4.1-23), não obstante a pregação demolidora de Sambalá e Tobias, não obstante as ameaças de luta armada que os inimigos lhe faziam, não obstante a dificuldade e morosidade da obra empreendida (a reconstrução dos muros de Jerusalém e a recuperação do culto).

Daniel resistiu ao decreto do rei da Pérsia e não deixou de orar a Deus (Dn 6.1-28), não obstante a irrevogabilidade das leis dos medos e dos persas, não obstante o seu alto cargo do governo de Dario (um dos três presidentes dos 120 sátrapas do império), não obstante a pavorosa sentença de morte (cova de leões) a que estava sujeito se não obedecesse a ordem do rei.

Jesus resistiu ao diabo (Mt 4.1-11) e a Pedro (Mt 16.22-23), não obstante a fome gerada por um jejum de quarenta dias, não obstante a ousadia de satanás (“Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”), não obstante a sutileza das tentações.

Paulo resistiu a Pedro (Gl 2.11), não obstante a posição de Pedro na liderança inicial da igreja, não obstante ser mais novo na fé do que Pedro, não obstante a pressão que estava por trás de Pedro.

Os mais notáveis exemplos de não-resistência
A mulher não resistiu à serpente e o pecado entrou no mundo (Gn 3.1-7). Com o pecado, veio a morte (Rm 5.12).

Davi não resistiu à concupiscência dos olhos e cometeu adultério (2Sm 11.1-4). Com o adultério, um abismo chamou outro abismo (Sl 42.7).

Salomão não resistiu aos clamores de suas mulheres estrangeiras e cometeu idolatria (1Rs 11.1-8). Com a idolatria, veio a desintegração do reino (1Rs 11.11).

O jovem carente de juízo de que fala Salomão não resistiu à mulher adúltera e com ela prevaricou (Pv 7.6-27). Com a prevaricação, o rapaz tornou-se como o boi que vai para o matadouro ou o servo que corre para a rede.

Judas não resistiu ao diabo e traiu o Senhor (Lc 22.3-6). Com a traição, veio o suicídio e outro tomou o seu encargo (At 1.15-26).

Demas não resistiu à atração mundana e abandonou a companhia de Paulo (2Tm 4.10). Com o abandono, certamente naufragou na fé (1Tm 1.19).

A igreja em Tiatira não resistiu à influência de Jezabel e se contaminou com as suas prostituições (Ap 2.19- 20). Com a contaminação, deixou de ser uma igreja irrepreensível como a igreja em Filadélfia.

O campo da resistênciaA resistência deve ser dirigida a qualquer tipo de pressão contrária aos ditames da consciência, aos impulsos do Espírito e à instrução da Palavra de Deus, desde a mera sugestão (o fogo mais brando) até a tentação absurda (o fogo mais alto). 

A mera sugestão é aquela tentação formulada não por pessoas do mundo nem por anjos caídos, mas por parentes, amigos e irmãos na fé, com as melhores intenções possíveis e dentro de uma lógica aparentemente aceitável. É a tentação a que Davi foi submetido, quando seus amigos lhe disseram com certeza que o Senhor lhe tinha entregado Saul para ser morto por ele (1Sm 21.1-22). É também a tentação a que foi submetido o próprio Jesus, quando Pedro lhe disse para ter compaixão de si mesmo e evitar o sofrimento e a morte em Jerusalém (Mt 16.21-23).

A tentação absurda é aquela tentação ousada, arrogante, mais descabida do que qualquer outra. É a tentação a que Jesus foi submetido por satanás quando ele o levou a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles, e lhe disse: “Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.” (Mt 4.9.) É também a tentação de não beber o cálice pelo qual Jesus passou por alguns momentos no Getsêmani na madrugada de sexta-feira da paixão (Mt 26.36-46). É a tentação daquele homem casto que sentiu tremenda vontade de ir a um prostíbulo na véspera de seu casamento com uma mulher amada e bonita.

A tentação comum é aquela tentação de todo dia, situada entre a mera sugestão e a tentação absurda. É preciso oferecer resistência à incredulidade, ao egoísmo, à impaciência, ao comodismo, à vaidade, ao desânimo, à tristeza, ao ódio, à vingança, ao medo, à ansiedade, ao falso testemunho, à lascívia, ao tédio, à preguiça, e assim por diante.

Tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.” (Ef 6.13.)

O volume da resistênciaA resistência tem de ir até as últimas consequências, no esforço e no tempo. Não pode parar no meio do caminho, não pode sofrer interrupções, não pode ser abandonada. A demora da consumação de todas as coisas não deve enfraquecer ou interromper a prática da resistência, como aconteceu com o servo irresponsável da parábola de Jesus (Lc 12.45-46).

1. É preciso resistir “até setenta vezes sete” (Mt 18.22).

2. É preciso resistir até terminar a obra iniciada: “Assim se executou toda a obra do Salomão, desde o dia da fundação da casa do Senhor até se acabar.” (2Cr 8.16.)

3. É preciso resistir até o fim: “Aquele, porém, que preservar até o fim, esse será salvo.” (Mt 24.13.)

4. É preciso resistir até o sangue: “Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até o sangue.” (Hb 12.4.)

5. É preciso resistir até à morte: “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Ap 2.10.)

6. É preciso resistir até a vinda do Senhor: “Sede, pois, irmãos, pacientes, até a vinda do Senhor.” (Tg 5.7.)

A resistência no dia mauPor questões orgânicas, por questões climáticas, por questões geográficas, por questões históricas, por questões sentimentais, por questões sociológicas, por questões religiosas e outras, o tempo não é uma eterna mesmice, como lembra a Bíblia (Ec 3.1-8).

No calendário de qualquer pessoa pode surgir, de repente, o desagradável dia mau de que fala Paulo: “Tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis.” (Ef 6.13.)

Esse dia mau é o dia da tentação, o dia da provação, o dia do cerco, o dia do aperto, o dia da investida satânica, o dia da depressão, o dia da dor, o dia da doença, o dia da morte, o dia da tragédia. Mas é um dia que chega e também passa. Especialmente nesse dia a capacidade da resistência precisa estar em forma, revestida de redobrada força. Daí a associação que Paulo faz do dia mau com a armadura de Deus.

De posse dessa armadura espiritual, qualquer membro do Corpo de Cristo pode resistir no dia mau e dele sair são e salvo. As peças principais dessa armadura incluem o escudo da fé, o capacete da salvação e a espada do Espírito. Com o auxílio e bom uso da armadura de Deus, é perfeitamente possível obter vitória no dia mau, mesmo que seja um embate envolvendo os principados, as autoridades e os dominadores deste mundo tenebroso.

Os recursos da resistência podem ser achados também na plena confiança em Deus (Sl 23.1), no exercício da piedade pessoal (1Tm 4.7-8), na prática da humildade cristã (2Co 12.10), no poder do Espírito (At 1.8; Rm 8.13) e na extraordinária certeza de que Deus é fiel e não permitirá que sejamos tentados além das nossas forças (1Co 10.13).

:: Por Pr. Élben César.
Fonte: Jornal Atos Hoje

Arquivo do blog

Contador de visitas

Hora Certa

Membros da Família

Moderador Master/Autores